Remédio para pressão alta
Foto Wilton de Andrade
Escrito por
Wilton de Andrade
Última atualização
02/04/2024
Logo da Pill

Remédios para hipertensão

Existem vários tipos de medicamento para hipertensão arterial. A escolha do medicamento certo pode ser complicada. Saiba como encontrar o medicamento certo para você. Há muitos medicamentos para pressão arterial, conhecidos como anti-hipertensivos, disponíveis com receita médica para reduzir a pressão alta (HBP ou hipertensão). 

"Um parente me recomendou", "Vi na internet", "Pedi em uma farmácia" ou "Me indicaram um remédio natural/caseiro para baixar pressão" são as respostas mais comuns que as pessoas dão quando perguntadas se estão se automedicando. Portanto, para evitar o uso inadequado, separamos tudo o que você precisa saber sobre o remédio para pressão alta.

 

Risco da automedicação para a pressão arterial

Em um contexto em que a automedicação e o abuso de drogas aumentaram consideravelmente, cresce os alertas sobre as graves implicações que esse hábito pode ter sobre a saúde dos pacientes hipertensos. Seja por remédio para pressão alta ou outros usados para tratar uma simples dor de cabeça.

A automedicação existe em três casos diferentes: quando as pessoas tomam medicamentos sem prescrição médica; quando continuam tomando medicamentos prescritos por um médico anos atrás; e também quando variam as doses ou a frequência do medicamento inicialmente prescrito.

Os medicamentos anti-hipertensivos exigem uma prescrição profissional para serem comprados, pois não são de venda livre. No entanto, frequentemente nos deparamos com as outras duas situações mencionadas, que, sem dúvida, colocam em risco a saúde do paciente, principalmente porque a hipertensão não está adequadamente controlada.

Quando um paciente hipertenso tem um problema de saúde menor, como um resfriado ou uma dor de cabeça, ele faz o mesmo que a população em geral: toma o que tem em casa ou o que outra pessoa não médica recomenda, e espera que seja aliviado. Mas a automedicação em pacientes hipertensos não é isenta de riscos. 

A questão que agrava o cenário é que um em cada três brasileiros não sabem que são hipertensos, portanto não são alertados sobre os medicamentos que podem aumentar a pressão arterial (PA). Soma-se a isso o fato de que muitas pessoas com hipertensão não sabem que existem medicamentos potencialmente perigosos para sua saúde e que podem interferir no tratamento da hipertensão. 

Os analgésicos e anti-inflamatórios estão no topo da lista, além disso, saiba qual calmante abaixa a pressão, sendo prejudicial na mesma medida. A maioria dos sachês ou comprimidos efervescentes contém sódio em sua composição para aumentar sua solubilidade. 

 

Pressão alta: o que tomar

Qual o remédio mais eficaz para pressão alta? O tipo de medicamento usado para tratar a hipertensão depende de sua saúde geral e da pressão arterial. Dois ou mais medicamentos para pressão arterial geralmente funcionam melhor do que um. Pode levar algum tempo para encontrar o medicamento ou a combinação de medicamentos que seja melhor para você.

Ao tomar medicamentos para pressão arterial, é importante conhecer seu nível alvo de pressão arterial. A meta para o tratamento da pressão arterial deve ser inferior a 130/80 milímetros de mercúrio nos seguintes casos:

  • Você é um adulto saudável com 65 anos ou mais
  • Você é um adulto saudável com menos de 65 anos de idade com um risco de 10% ou mais de doença cardiovascular nos próximos 10 anos.
  • Sofre de doença renal crônica, diabetes ou doença arterial coronariana.

Sua pressão arterial ideal pode variar de acordo com sua idade e condições, especialmente se você tiver mais de 65 anos.

Diuréticos

Esses medicamentos ajudam a remover o sódio e a água do corpo. Geralmente são os primeiros medicamentos usados para tratar a pressão alta.

Há diferentes tipos de diuréticos, como os diuréticos tiazídicos, de alça e poupadores de potássio. O tipo de diurético recomendado pelo seu médico depende da sua pressão arterial e de outros problemas de saúde, como doença renal ou insuficiência cardíaca. Os remédios de pressão incluem nomes como a clortalidona, a hidroclorotiazida (Microzide), entre outros.

Um efeito colateral comum dos diuréticos é o aumento da micção. A micção intensa pode reduzir os níveis de potássio. É necessário ter um bom equilíbrio de potássio para ajudar o coração a bater adequadamente. Se você tiver sintomas de baixo nível de potássio (hipocalemia), seu médico pode recomendar um diurético economizador de potássio que contenha triamtereno.

Inibidores da enzima conversora de angiotensina

Esses medicamentos ajudam a relaxar os vasos sanguíneos. Eles bloqueiam a formação de uma substância química natural que estreita os vasos sanguíneos. Alguns deles incluem lisinopril (Prinivil, Zestril), benazepril (Lotensin), captoril e outros.

Antagonistas dos receptores da angiotensina II (ARA-II)

Esses medicamentos também relaxam os vasos sanguíneos. Eles bloqueiam a ação, não a formação, de uma substância química natural que estreita os vasos sanguíneos. Os antagonistas dos receptores da angiotensina II incluem candesartan (Atacand), losartan (Cozaar) e outros.

Bloqueadores dos canais de cálcio

Esses medicamentos ajudam a relaxar os músculos das paredes dos vasos sanguíneos. Alguns reduzem a frequência cardíaca. Entre eles está o remédio para baixar pressão amlodipina (Norvasc), o diltiazem (Cardizem) e outros.

Não coma ou beba produtos à base de toranja enquanto estiver tomando bloqueadores dos canais de cálcio. A toranja aumenta os níveis sanguíneos de certos bloqueadores dos canais de cálcio, o que pode ser perigoso. Converse com seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas sobre interações.

 

Outros medicamentos para hipertensão arterial comumente usados 

Se estiver tendo problemas para atingir sua meta de pressão arterial com as combinações de medicamentos listadas acima, seu médico poderá prescrever o seguinte.

Bloqueadores alfa

Esses medicamentos reduzem os sinais dos nervos para os vasos sanguíneos. Eles ajudam a reduzir os efeitos das substâncias químicas naturais que estreitam os vasos sanguíneos. Os bloqueadores alfa incluem doxazosina (Cardura), prazosina (Minipress) e outros.

Os alfa bloqueadores bloqueiam os sinais nervosos para os vasos sanguíneos e diminuem a velocidade dos batimentos cardíacos. Eles reduzem a quantidade de sangue que os vasos precisam bombear. Os bloqueadores alfa incluem o carvedilol (Coreg) e o labetalol (Trandate).

Beta bloqueadores

Esses medicamentos reduzem o trabalho do coração e dilatam os vasos sanguíneos. Isso ajuda o coração a bater mais devagar e com menos força. Os beta bloqueadores incluem atenolol (Tenormin), metroprolol (Lopressor, Toprol-XL, Kapspargo Sprinkle) e outros.

Em geral, os betabloqueadores não são recomendados como medicamento único. Eles podem ser eficazes em combinação com outros medicamentos para pressão arterial.

Antagonistas da aldosterona

Esses medicamentos podem ser usados para tratar a hipertensão resistente. Eles bloqueiam o efeito de uma substância química natural que pode causar o acúmulo de sal e fluidos no corpo. Os exemplos incluem a espironolactona (Aldactone) e a eplerenona (Inspra).

Inibidores da renina

O medicamento aliscireno (Tekturna) diminui a produção de renina, uma enzima produzida pelos rins que inicia uma cadeia de etapas químicas que aumenta a pressão arterial. Devido ao risco de complicações graves, inclusive acidente vascular cerebral, o aliscireno não deve ser tomado com inibidores da enzima de conversão da angiotensina ou bloqueadores do receptor da angiotensina II.

Vasodilatadores

Esses medicamentos impedem o enrijecimento dos músculos da parede da artéria. Isso evita que as artérias se estreitam. Os exemplos incluem hidralazina e minoxidil.

Agentes de ação central

Esses medicamentos impedem que o cérebro envie sinais ao sistema nervoso para acelerar a frequência cardíaca e estreitar os vasos sanguíneos. Os exemplos incluem clonidina (Catapres e Kapvay), guanfacina (Intuniv) e metildopa.

 

Remédios naturais para reduzir a pressão arterial alta

Embora haja uma variedade de tratamentos para controlar a hipertensão, há também remédios naturais para baixar a pressão arterial, que começam com o foco em nossos hábitos diários.

  • Exercícios físicos: O exercício regular é uma das maneiras mais eficazes de manter a pressão arterial sob controle. Os especialistas recomendam pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana ou pelo menos 30 minutos por dia, cinco vezes por semana.
  • Mude sua dieta: Nossa dieta desempenha um papel fundamental na prevenção e no controle da pressão arterial, pois uma dieta equilibrada, rica em nutrientes essenciais, como fibras, potássio e magnésio, pode ajudar a reduzir a pressão arterial.
  • Pare de fumar e reduza o consumo de álcool: O tabagismo e o consumo frequente de álcool têm um impacto direto sobre a pressão arterial: o tabagismo aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial, portanto, se você sofre de hipertensão, isso pode piorar sua condição.

 

Desenvolvimento de novo tipo de remédio para baixar pressão

Por fim, os pesquisadores estudaram o uso do calor para destruir nervos específicos do rim que podem desempenhar um papel na hipertensão resistente. Esse método é chamado de denervação renal. 

Os primeiros estudos mostraram algumas vantagens. No entanto, estudos mais estabelecidos descobriram qual remédio para pressão alta não causa impotência e reduz significativamente a pressão arterial em pessoas com hipertensão resistente. Mais pesquisas estão em andamento para determinar o possível papel que essa terapia pode desempenhar no tratamento da hipertensão.

Em conclusão, sempre tome os medicamentos para pressão arterial conforme indicado pelo seu médico. Nunca pule uma dose ou pare abruptamente de tomar o medicamento para pressão arterial. A interrupção repentina de certos medicamentos para pressão arterial, como os betabloqueadores, pode causar um aumento significativo da pressão arterial (hipertensão rebote).

Em suma, se você não tomar as doses por causa do custo, dos efeitos colaterais ou porque se esqueceu, converse com o seu médico sobre as soluções para ele determinar qual o melhor remédio para pressão alta para você. Não altere seu tratamento sem a orientação de seu médico.

 

Pill, somos a parceria ideal para a sua saúde

Na Pill, nosso foco é em melhorar a vida das pessoas, democratizando o acesso à saúde e aos serviços da farmácia. Nós nos preocupamos com nossos pacientes e queremos fazer parte do seu cotidiano, facilitando sua vida. É um prazer cuidar todos de vocês.

Para ser atendido, basta mandar a sua dúvida no nosso WhatsApp: (11)99999-0380. Visite nosso site e monte sua cesta de remédio e coloque tudo no automático com o nosso serviço de Compra Recorrente: pill.com.br, sua caixa de remédio renovada todo mês.

Observação: este conteúdo não se destina a substituir aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Sempre procure o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter sobre uma condição médica.

 

Produtos relacionados 

 

FAQ: perguntas frequentes sobre remédios para hipertensão