Diabetes e Pé Diabético: Prevenção e Cuidados_Pé
Foto Wilton de Andrade
Escrito por
Wilton de Andrade
Última atualização
19/02/2024
Logo da Pill

O que é o Pé Diabético?

O diabetes pode causar complicações que afetam muitas partes do corpo, inclusive o cérebro, os olhos, o coração, os rins, o sistema nervoso e até as pernas com o pé diabético. As complicações do diabetes podem ser de longo prazo (crônicas) ou de curto prazo (agudas).

As complicações de longo prazo ocorrem quando a glicose no sangue é mal controlada e permanece alta por muito tempo. Manter os níveis de glicose no sangue o mais normal possível e fazer check-ups/exames de sangue regularmente pode ajudar a retardar ou evitar complicações de longo prazo do diabetes, saiba mais sobre as complicações decorrentes do diabetes e prevenção do pé diabético.

 

O que é o pé diabético e como ocorre?

Uma das complicações mais graves do diabetes tipo 1 e do diabetes tipo 2. O pé diabético aparece quando há níveis inadequados de glicose no sangue junto a outros fatores que ocorrem frequentemente em pessoas com diabetes como hipertensão arterial, hipercolesterolemia, etc. Causando danos aos vasos e nervos que podem gerar complicações a médio e longo prazo.

Se um paciente diabético notar uma úlcera no pé, ele deve procurar um especialista imediatamente, tanto para tratar a úlcera o mais rápido possível quanto para descobrir a causa e sua origem, o que permitirá a criação de um tratamento individualizado para ele. 

Caso não tratado, pode ser necessário amputar os dedos dos pés, o pé ou a perna. A infecção também pode causar dor, coceira ou secreção nos pés, pernas e outras áreas. Contudo, você pode reduzir a probabilidade do pé diagbetico com bons cuidados diários. O controle dos níveis de glicose no sangue (açúcar no sangue) também são essenciais para manter seus pés saudáveis.

 

Relação entre pré-diabetes e risco aumentado

Com o passar do tempo, o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2 podem causar danos aos nervos, também conhecidos como neuropatia diabética, que podem causar dor e sensação de formigamento, além de fazer com que você perca a sensibilidade nos pés. Quando você perde a sensibilidade nos pés, pode não sentir o chão, o que pode causar cortes e feridas. Os cortes e as feridas podem infeccionar.

Além disso, o diabetes também pode diminuir a quantidade de fluxo sanguíneo em seus pés. Se não houver fluxo sanguíneo suficiente nas pernas ou nos pés, será mais difícil a cicatrização de uma ferida ou infecção. Às vezes, uma infecção grave do nervo nunca cicatriza. Na pior das condições a infecção pode causar necrose do tecido.

Se a infecção e as úlceras nos pés não melhorarem com o tratamento, o dedo do pé, o pé ou parte da perna podem precisar ser amputados. O cirurgião pode amputar para evitar que uma infecção grave se espalhe para o resto do corpo, o que pode salvar sua vida. Sendo assim, cuidar bem dos pés é muito importante para evitar infecções graves e necrose.

Ademais, outro ponto de destaque é, embora não ocorra com frequência, os danos aos nervos que causam deformidades nos pés, como a neuroartropatia de Charcot. Pode começar com vermelhidão, calor e inchaço, em seguida, os ossos e os dedos começam a se deslocar ou quebrar, fazendo com que o pé assuma um formato estranho, como o "pé torto".

 

Cuidados específicos para prevenir o pé diabético

Converse com a sua equipe de saúde para criar um plano de autocuidado para o diabetes, que é um plano de ação para o controle do diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2. Inclua essas ações em seu plano de cuidados com os pés.

Olhe os seus pés todos os dias

Você pode ter problemas nos pés e não sentir dor. Olhar seus pés todos os dias te ajuda a encontrar os problemas antes que eles piorem. Uma boa maneira de se lembrar disso é verificar seus pés todas as noites antes de dormir. Verifique também a área entre os dedos dos pés. Se tiver dificuldade de se curvar para olhar os pés, tente usar um espelho ou peça a alguém para olhar para você.

Fique atento a problemas como:

  • cortes, feridas ou manchas vermelhas;
  • inchaço ou bolhas;
  • unhas encravadas;
  • calos e calosidades.

Se você tiver determinados problemas nos pés que aumentem a probabilidade de desenvolver feridas nos pés, o médico poderá recomendar a medição da temperatura da pele em diferentes partes dos pés. Uma "área quente" pode ser o primeiro sinal de que uma bolha ou úlcera está começando a se desenvolver.

Lave seus pés todos os dias

Lave os pés com água morna (não quente) e sabão. Sinta a temperatura da água para ter certeza de que não está muito quente. Você pode usar o cotovelo ou um termômetro (90° a 95° F ou 32° a 35° C é uma temperatura segura) para sentir a temperatura da água. Não molhe os pés, pois isso resseca sua pele.

Depois de lavar e secar os pés, coloque pó de talco ou amido de milho entre os dedos. A pele entre os dedos tende a reter a umidade. O pó manterá a pele seca, o que ajudará a evitar infecções.

Lixe suavemente os calos e calosidades

Camadas grossas de pele conhecidas como calos ou calosidades podem aparecer em seus pés. Se você os tiver, converse com seu médico sobre a melhor maneira de cuidar desses problemas nos pés para não evoluírem para o pé diabético. Se você tiver danos nos nervos, essas camadas podem se transformar em úlceras.

Se o seu médico recomendar, use uma pedra-pomes para lixar calos e calosidades após o banho ou a ducha. A pedra-pomes é um tipo de rocha usada para lixar a pele. Esfregue-a suavemente, apenas em uma direção, para evitar romper a pele.

Para manter a pele macia, espalhe uma fina camada de loção, creme ou vaselina na parte superior e inferior dos pés. Não espalhe loção ou creme entre os dedos dos pés, pois a umidade pode causar uma infecção.

Corte as unhas dos pés em linha reta

Apare as unhas dos pés, quando necessário, depois de lavar e secar os pés. Apare as unhas dos pés em linha reta com um cortador de unhas. Não corte os cantos das unhas dos pés. 

Se quiser ir em uma pedicure, leve seus próprios utensílios de unha para evitar uma infecção. Você pode perguntar ao seu médico sobre outras medidas que podem ser tomadas no salão para evitar infecções.

Sempre use sapatos e meias

Não ande descalço ou apenas com meias, mesmo em locais fechados. Você pode pisar em algo e machucar os pés. Você pode não sentir dor e não saber que se machucou. Antes de calçar os sapatos, verifique a parte interna para ter certeza de que a sola está lisa e livre de pedras e outros objetos.

Sapatos de caminhada ou esportivos são uma boa opção para o uso diário. Eles oferecem um bom suporte para seus pés e permitem que eles "respirem", assim evitando o surgimento do pé diabético.

 

Tratamento e cuidados para diabetes Tipo 1 e Tipo 2

Se você for diagnosticado com diabetes, o profissional de saúde poderá fazer outros exames para distinguir entre diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2, pois as duas condições geralmente exigem tratamentos diferentes.

Cuidados

Não há nenhuma maneira conhecida de prevenir o diabetes tipo 1. Entretanto, os pesquisadores estão trabalhando para prevenir a doença ou danos adicionais às células das ilhotas em pessoas recém-diagnosticadas com a doença.

Já para o diabetes tipo 2 existe prevenção, muito pode ser feito para reduzir a probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2. Aqui estão algumas mudanças que você pode fazer para diminuir seu risco:

  • Perder peso. Você pode prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes perdendo de 5% a 7% do seu peso inicial. Por exemplo, se você pesa 90 quilos, sua meta seria perder cerca de 10 a 14 quilos.
  • Se exercite. Faça pelo menos 30 minutos de atividade física 5 dias por semana. Se você tem estado inativo, pergunte ao seu médico quais atividades são melhores para você. Comece devagar e vá aumentando até atingir sua meta.
  • Alimente-se de forma saudável na maior parte do tempo. Coma porções menores para reduzir o número de calorias ingeridas por dia para ajudá-lo a perder peso. A escolha de alimentos com baixo teor de gordura é outra maneira de cortar calorias. Beba água em vez de bebidas açucaradas.

Pergunte ao seu médico quais outras mudanças você pode fazer para prevenir ou retardar o diabetes tipo 2.

Tratamentos

Cada paciente recebe um tratamento individualizado para sua situação. Durante as consultas, o médico verificará seus níveis de hemoglobina glicosilada A1c. Sua meta de nível de hemoglobina A1c pode variar dependendo de sua idade e de vários outros fatores. Em geral, a Associação Americana de Diabetes recomenda que os níveis de hemoglobina glicosilada A1c sejam inferiores a 7% ou que o nível médio de glicose seja de aproximadamente 154 mg/dL (8,5 mmol/L).

O teste de hemoglobina glicosilada A1c indica se o plano de tratamento do diabetes está funcionando bem em comparação com o teste diário de glicose no sangue. Um nível elevado de hemoglobina glicosilada A1c pode significar que você precisa alterar a quantidade de insulina e a dieta, ou ambos.

 

A importância da prevenção e atenção aos sinais de alerta

É muito importante se prevenir e ficar atento aos sinais de alerta que o corpo dá. Mudar seu estilo de vida é um grande passo na prevenção do diabetes e do pé diabético, e nunca é tarde demais para começar. 

As mudanças no estilo de vida podem ajudar a evitar o surgimento do diabetes tipo 2, a forma mais comum da doença. A prevenção é especialmente importante se você tiver um risco maior de diabetes tipo 2 devido ao peso, níveis altos de colesterol ou histórico familiar de diabetes.

Se você foi diagnosticado com pré-diabete (um nível elevado de glicose no sangue que não atinge o limite para o diagnóstico de diabetes), as mudanças no estilo de vida podem evitar ou retardar o aparecimento da doença.

Fazer algumas mudanças no estilo de vida agora pode ajudá-lo a evitar complicações graves do diabetes no futuro, como danos aos nervos, rins e coração, pois segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia diabetes eleva risco de infarto e AVC. Portanto, nunca é tarde demais para começar.

 

Pill, somos a parceria ideal para a sua saúde

Na Pill, nosso foco é em melhorar a vida das pessoas, democratizando o acesso à saúde e aos serviços da farmácia. Nós nos preocupamos com nossos pacientes e queremos fazer parte do seu cotidiano, facilitando sua vida. É um prazer cuidar todos de vocês.

Para ser atendido, basta mandar a sua dúvida no nosso WhatsApp: (11)99999-0380. Visite nosso site e monte sua cesta de remédio e coloque tudo no automático com o nosso serviço de Compra Recorrente: pill.com.br, sua caixa de remédio renovada todo mês.

Observação: este conteúdo não se destina a substituir aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Sempre procure o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter sobre uma condição médica.

 

Produtos Relacionados 

 

FAQ: perguntas frequentes sobre o pé diabético