Angiologista: Qual o Seu Papel no Tratamento da Saúde Vascular?
Foto Wilton de Andrade
Escrito por
Wilton de Andrade
Última atualização
20/02/2024
Logo da Pill

Médico Angiologista: entenda seu papel na saúde

O angiologista é um profissional que cuida das disfunções que acometem os vasos sanguíneos: artérias, veias e vasos linfáticos. O trabalho pode ser em conjunto com especialistas que realizam cirurgias vasculares. A angiologia trata as doenças que afetam o sistema circulatório, de forma leve ou com potenciais fatais. Além disso, ela possui um papel fundamental na medicina vascular e no tratamento desses distúrbios. 

Por isso é tão importante manter um acompanhamento periódico que previne doenças e resulta em diagnósticos precoces, facilitando a tomada de medidas eficazes para tratar problemas vasculares mais rapidamente. Para entender todos os detalhes do papel do angiologista para saúde e tratamento de doenças vasculares, continue a leitura.

 

Angiologia Explicada: o que é e quais doenças trata

A angiologia é uma especialidade da medicina que diagnostica, previne e trata doenças vasculares. Os profissionais responsáveis por esse campo de estudo são chamados angiologistas. Preparados e treinados para atuar nas mais adversas situações e variedades dessas disfunções.

Entre as doenças mais comuns tratadas pela angiologia estão as varizes. No entanto, essa especialidade também cuida da arteriosclerose, aneurismas, vasculites e trombose. Elas são divididas em doenças arteriais, como o acidente vascular cerebral (AVC) e o infarto agudo do miocárdio e venosas, embolia pulmonar é um exemplo.

O acompanhamento com um profissional angiologista vai prevenir e identificar de maneira mais eficiente possíveis problemas vasculares. Além disso, o diagnóstico evita o avanço das doenças e é possível fazer o controle dessas patologias.

 

Diagnóstico em Angiologia: Como as doenças vasculares são diagnosticadas

A angiologia trata as doenças vasculares. Para isso são utilizados métodos distintos e avançados, que variam desde exames de imagem a testes funcionais. Além disso, monitorar os fatores de risco regularmente vai ajudar nessa análise.

Algumas disfunções estão intimamente ligadas com as doenças vasculares, por exemplo:

Hipertensão: mais conhecida como pressão alta é uma condição onde a força do sangue contra as paredes das artérias é considerado alto.

Açúcar no sangue: também chamada de hiperglicemia, consiste na elevação dos níveis de glicose, que gera a diabetes. Além de causar doenças vasculares, também causam danos aos nervos e aos rins.

Colesterol alto: fatores genéticos podem desencadear esse problema. Além disso, alimentação rica em gorduras saturadas, trans e o sedentarismo também contribuem para esse distúrbio.

Bem como exames clínicos mais simples, existem outros métodos mais complexos que identificam essas condições em pacientes. Por exemplo, a angiografia é um exame que usa contraste radiológico para identificar possíveis obstruções, anormalidades e até estreitamentos do sistema vascular. Outro procedimento utilizado é o ultrassom, pois permite a avaliação do fluxo sanguíneo, faz uma mapeamento das varizes e identifica coágulos.

 

Tratamentos Disponíveis para doenças vasculares

 Os tratamentos disponíveis para doenças vasculares variam segundo a gravidade da condição clínica do paciente. Podem ser usados métodos mais conservadores, mudanças no estilo de vida, medicamentos, procedimentos menos invasivos e a cirurgia vascular.

Métodos conservadores

Essa finalidade visa acompanhar e monitorar os fatores de risco de cada paciente. Por exemplo, a pressão alta, diabetes, colesterol alto. Em uma abordagem mais moderada os pacientes são estimulados a mudarem o estilo de vida para obter eficácia no tratamento.

Mudanças no estilo de vida

Mudar os hábitos é fundamental para o controle e prevenção de doenças vasculares. Um estudo publicado na Circulation Research (2021) destacou os benefícios do exercício físico na melhoria da saúde vascular e na prevenção de doenças cardiovasculares. 

Procedimentos menos invasivos

Quando diagnosticado obstrução arterial, uma angioplastia pode ser realizada para fazer a dilatação dessas veias. Além disso, em muitos casos stents podem ser implantados. Geralmente esse tipo de intervenção é feito nas coronárias, carótidas e periféricas.

Os stents são colocados após a angioplastia para garantir que as artérias permaneçam abertas. Ele é uma espécie de tubo de malha metálica e pode ser coberto de medicamentos que evitam novas obstruções.

Escleroterapia é outro procedimento muito comum, onde é injetado uma espuma esclerosante nas varizes. Ela tem a função de entrar na varizes, causar uma irritação com finalidade de colar e fechar essas veias.

O laser endovenoso é um procedimento que trata as veias maiores. Ele é inserido mediante um cateter dentro da veia e quando ativado, emite energia capaz de aquecer e fechar as veias. O processo passa a ser realocado para outras veias e controla as dores das varizes.

Um procedimento feito apenas em situações de emergência é a trombectomia, comum em acidente vascular cerebral. Através de um dispositivo inserido no vaso sanguíneo que é capaz de capturar o coágulo formado. Essa rápida reabilitação auxilia na prevenção de danos permanentes por falta de oxigênio.

Cirurgia vascular

Utilizada somente em casos onde os procedimentos anteriores não atingem resultados significativos ou em casos graves. Pode ser feito através do método Bypass vascular ou Endarterectomia. Entenda como eles funcionam:

  • Bypass vascular: é uma cirurgia realizada para evitar uma obstrução significativa em vasos sanguíneos. Geralmente é feito em artérias coronárias. Nesse procedimento o cirurgião faz um enxerto, retirado de outra parte do corpo ou utilizando um sintético, criando um bypass na área obstruída.
  • Endarterectomia: esse procedimento é feito para remover depósitos de gorduras, placas ateroscleróticas ou coágulos que ficam acumulados nas paredes das artérias. É realizado uma incisão na artéria obstruída para retirar esses materiais e restaurar a passagem do sangue.

Os dois procedimentos são fundamentais para o tratamento de doenças vasculares. Além disso, são realizados por especialistas com amplo conhecimento.

 

Casos e Estudos

As doenças coronarianas são condições que afetam as artérias do coração e podem causar obstrução do fluxo sanguíneo. Nesses casos a angioplastia com stent é o procedimento utilizado para tratar essas obstruções, com o auxílio do ultrassom intravascular (USIC).

O USIC vai mostrar imagens detalhadas das artérias, o que permite a visualização das áreas afetadas com mais precisão. Além disso, essa ferramenta possibilita que as informações anatômicas sejam extraídas de forma mais completa do que uma angiografia tradicional. 

O estudo abaixo mostrou a superioridade do uso do USIC em implantes de stent, reduzindo os riscos de problemas adversos se comparados a tratamentos baseados somente na angiografia.Ou seja, o uso do ultrassom intravascular no tratamento de doenças cardiovasculares representa uma avanço significativo para os desfechos clínicos.

Veja detalhes do estudo publicado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia:

“Estudo que randomizou (1:1) 1.448 pacientes all-comers com indicação de angioplastia coronariana com stents farmacológicos para intervenção guiada por USIC vs. intervenção guiada apenas pela angiografia. O desfecho primário foi a incidência de falha do vaso-alvo (FVA), que incluía morte cardiovascular, IAM do vaso-alvo (vaso tratado) e revascularização do vaso-alvo.

A conclusão desse estudo foi que a angioplastia coronariana com implante stent guiado associou-se a taxas significativamente menores de FVA e trombose de stent após 3 anos de seguimento em pacientes all-comers em comparação com o procedimento guiado apenas pela angiografia.”

A importância da angiologia na medicina vascular

A angiologia é responsável pelo tratamento da saúde vascular, desempenhando um papel fundamental.  A combinação das pesquisas realizadas com métodos extremamente eficazes garantem a prevenção, diagnóstico e tratamento de pacientes acometidos por problemas vasculares. Além disso, as diversas formas de abordagens utilizadas permitem intervenções mais assertivas.

O angiologista trata o que causa as doenças vasculares e possui um papel fundamental na promoção da saúde e bem-estar de milhões de pessoas. A Pill é a farmácia digital que vai auxiliar no tratamento dessas doenças crônicas. O uso de medicamentos controlados a partir de diagnóstico médico vai melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

 

Pill, somos a parceria ideal para a sua saúde

Na Pill, nosso foco é em melhorar a vida das pessoas, democratizando o acesso à saúde e aos serviços da farmácia. Nós nos preocupamos com nossos pacientes e queremos fazer parte do seu cotidiano, facilitando sua vida. É um prazer cuidar todos de vocês.

Para ser atendido, basta mandar a sua dúvida no nosso WhatsApp: (11)99999-0380. Visite nosso site e monte sua cesta de remédio e coloque tudo no automático com o nosso serviço de Compra Recorrente: pill.com.br, sua caixa de remédio renovada todo mês.

Observação: este conteúdo não se destina a substituir aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Sempre procure o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter sobre uma condição médica.

 

Produtos relacionados

 

FAQ: perguntas frequente sobre o papel do angiologista